Ficha de Inventário

A Defesa da Pátria (título do autor)

  • Museu: Museu da Assembleia da República
  • Nº de Inventário: MAR 2073 a MAR 2075
  • Super Categoria: Arte
  • Categoria: Pintura
  • Autor: Jaime Martins Barata (Pintor)
  • Datação: 1940/1945
  • Suporte: Tela.
  • Técnica: Pintura a óleo sobre tela.
  • Descrição: Pintura a óleo sobre três telas rectangulares, de topos semicirculares, dispostas na vertical, articuladas na horizontal como um tríptico. Composição figurada, centralizada e historiada, representando uma reunião de várias personagens humanas masculinas, todas representadas de corpo inteiro, agrupadas nas três telas e orientadas para o centro, onde se eleva uma figura entronizada. No painel da esquerda estão numerosas figuras ao ar livre, envergando trajos religiosos de diversas hierarquias, ordens e ocasiões. No canto inferior esquerdo vê-se um turíbulo piriforme dourado pousado no solo. À sua frente está um frade idoso, de perfil para a direita, ajoelhado, envergando hábito castanho, com as mãos depostas em oração e a cabeça calva, inclinada para a frente. Num segundo plano estão 3 outros religiosos de idade igualmente avançada, mas de pé, um deles de perfil para a direitae envergando hábito preto e branco, outro a 3/4, com chapéu cardialício, capa de asperges carmesim lavrada, báculo na mão direita e livro na mão esquerda, e o último com trajo idêntico ao anterior, mas em cor dourada. Num terceiro plano, mais elevado, está outro religioso com trajo idêntico mas em cor verde, aparentando meia idade. À direita deste estão mais dois religiosos de meia idade, envergando dalmática branca debruada a ouro com Cruz de Cristo a vermelho. Atrás deles vislumbram-se várias cabeças de difícil identificação, algumas descobertas e outras cobertas. No plano de fundo vê-se parte de um edifício presumivelmente religioso, à esquerda, e 3 cruzes, à direita elevando-se sobre o céu nublado. No painel central estão numerosas figuras num interior arquitectónico aparentemente românico (a avaliar pela escala e pela conformação circular dos dois arcos com arquivoltas, de cada lado, no plano de fundo). No eixo central, em plano mais elevado, está uma figura adulta sentada num trono, de expressão severa, envergando indumentária régia medieval, com manto, espada e bainha (Rei D. Afonso III). À esquerda vê-se o porta-estandarte erguendo uma bandeira com insígnias (as Quinas e bordadura de castelos a ouro sobre vermelho). Mais abaixo, dispondo-se em volta da figura central, estão várias figuras adultas, de pé, umas voltadas a 3/4 e outras de perfil, envergando trajos populares medievais (homens-bons dos concelhos). No painel da direita estão numerosas figuras ao ar livre, envergando trajos nobres. No primeiro plano, no canto inferior direito está um nobre adulto, de perfil para a esquerda, ajoelhado, com barrete frígio de cor verde, cabelo grisalho de tamanho médio e rosto barbado. Enverga trajo medieval de cor amarela e cinzenta e transporta uma bandeira branca com flor-de-liz. Faz-se acompanhar de um cão de porte médio, pelagem curta de cor castanha escura. No segundo plano estão 4 nobres adultos de cabeças cobertas e rostos barbados, cabelos castanhos, envergando mantos lavrados, um vermelho, outro dourado, outro cinzento e outro azul, transportando espadas (representam a Nobreza de Espada). Mais atrás vê-se um falcoeiro (trajando de cinzento) e um porta-estandartes (trajando de branco) e vislumbram-se várias cabeças de difícil identificação, algumas descobertas e outras cobertas. No plano de fundo vê-se parte de um castelo medieval, com torre ameada, recortado no céu nublado. Não assinado e não datado.

Bibliografia

  • FRANÇA, José-Augusto - O Palácio de S. Bento. Lisboa: Assembleia da República, 2000
  • Diário de Notícias, 30 de Abril de 1942.

Obras relacionadas

Multimédia

  • 3211.jpg

    Imagem